segunda-feira, 30 de julho de 2012

O que a gente (não) precisa

é tomar um banho de chuva. Há dias que começam assim: cheios de novas possibilidades e incertezas bonitas.

sábado, 28 de julho de 2012

E ao tempo que não fazia disto?

Deitar-me cedo e acordar porque já não tenho mais sono. Passar a manhã a ler o livro que não me vê desde Janeiro. Pôr as minhas musicas novas no iPod e rumar ao ginásio, para fazer o que me deixa mais bem disposta. Olhar pela janela e pensar eu posso ter o que eu quiser. Um luxo, meus amigos.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Modo férias: ON

A partir de hoje está oficialmente aberta a época de férias neste blog. Estou mais que pronta para os planos feitos durante o ano todo. As viagens com as amigas. O merecido descanso. Um mês inteirinho, que vai saber a pouco, mas que só tem de ser vivido da melhor maneira. É aproveitar, que o primeiro ano de faculdade já lá vai e o tempo não pára.

quinta-feira, 26 de julho de 2012

quarta-feira, 25 de julho de 2012

segunda-feira, 23 de julho de 2012

I do


268144_177056059025635_100001637261722_457679_676073_n_large

domingo, 22 de julho de 2012

Estou farta

da palavra férias, e ainda nem estou de férias. Ele é estados no facebook. Ele é fotografias de pernas bronzeadas. Ele é textos a dizer que se passa muito bem um dia inteirinho na praia. Ele é todos de barriga para o ar menos eu. Que só posso ficar duas míseras horas na praia porque o estudo me chama. Que vejo os dias sem fazer nada cada vez mais longe, por causa de um exame que correu mal. O último. Que só tem segunda fase quase a roçar o princípio de Agosto. Um mês e pouco de férias. Férias a sério, que isto nunca se está descansada enquanto se tem coisas para fazer. Só quero o dia 1 de Agosto. Férias com amigas. Concertos. Viagens de verão. Casas à beira mar. Festas num barco. Pernas ao sol. Sofás na praia e coca-colas com gelo. Poder correr ao pé das ondas. Quero férias - e, sobretudo, quero fartar-me da palavra pelos melhores motivos.

quarta-feira, 18 de julho de 2012

A minha vida anda louca

Não dormi em casa quatro dias. Jantei à meia-noite. Tomei cafés em esplanadas longínquas. Estudei a noite inteira para um exame às nove da manhã. Passei a duas cadeiras impossíveis. Fui à piscina. Estudei na praia. Passei a ponte seis vezes num dia. Fiquei bronzeada. Combinei férias. Tive medo de ficar sozinha em casa. Descobri que emagreci. Não pus os pés no ginásio. Conheci pessoas novas. Desapeguei-me das minhas coisas. Desesperei por saber o que fazer da minha vida. Percebi que tenho muita sorte. Lavei o meu carro pela primeira vez. Saí de casa só para não ficar a olhar para as paredes. Fui buscar pessoas em estados lastimáveis. Comi sobremesas às três da manhã. Enchi o armário com uma montanha de roupa. Perdi uns ténis. Paguei imperiais a amigos. Tive recaídas e incertezas. Uma semana a correr, mas com metas atingidas - que são tudo menos loucas.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Tinha que dizer isto

Já só faltam 15 dias para as férias, para a primeira saída oficial do Verão, para a casa do Algarve, para as semanas com amigos, para o festival de eleição. Para ser o primeiro dia, do resto da minha vida. [E entretanto há fim-de-semana fora com a A. e piscina na casa da V., que faz o estudo saber sempre melhor.]

terça-feira, 3 de julho de 2012

561192_306126086136970_1975262090_n_large
Gosto de acordar cedo e comer o meu iogurte grego de morango enquanto espero que dê o Prison Break. Depois tomar um banho de água fria, preparar as malas para deixar no carro e estudar a manhã toda. Sair para almoçar ao sol com a melhor companhia, que têm de existir forças para começar a tarde em grande - sempre com os livros atrás. Chegar quando já quase não há luz. Hoje é mais um desses dias - que estão cada vez melhores.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Estou pronta

["roubado" daqui]
É mesmo assim. O que tem de ser, tem muita força. E eu sou - hei-de sempre ser - a prova disso.

domingo, 1 de julho de 2012

I will