quarta-feira, 3 de junho de 2009

M grande

Mulher é o feminino do seu masculino, enfeitado com pequenas flores; às cores. Um cor-de-rosa choque e forte, que não precisa de detergentes especiais; não deixa desvanecer a cor, nem mesmo o sabor autêntico do rasto de perfume que larga ao cirandar pela vida cinzenta. É um vento com brisa saudável, truque de amor na manga; sempre com resposta na ponta da língua, pronta a disparar flechas de bondade, para que aos mais insipidos, o mar banhe. Mulher é a feliz contemplada em possuir o seu próprio ninho, retribuindo amor que passa em cordões sem nós, não vendo o desvaneio que deixa na escadaria que desce, impune. Empenha os seus diamantes, pela pérola de ostra; tempo dá ao rebento de soja que nasce do seu belo canteiro. Mulher, vende os sentidos, tão necessitados. Ela. Escolhe um só, para poder sentir apenas a natureza imitadora, que lhe segue os passos limpos. Mulher, define os bíceps do seu homem, que não sabe ver com os seus verdadeiros olhos. Vê o que o mundo destabiliza; embaraça com lacinhos, todos os olhos enxaguados. M de Mulher. M de Mãe. M de Magnifantástica. Mulher, quase Mundo.

(para a minha mãe, aMo-te com M grande; e vai tudo correr bem).

5 comentários:

Margarida disse...

oh, adorei. foi o melhor texto que li sobre a melhor, sem duvida!
ah, e parabens!

Izzie disse...

Muito bonito Susana

joana disse...

ta lindo amoor :)

Clara disse...

Que texto lindo *.*

Obrigada, tambem gosto muito do teu blog :)

Ruben disse...

Uauh susu muito bonito mesmo. Fiquei espantado ^^ Parabens :O