quarta-feira, 4 de agosto de 2010

vanish


já sabia que as coisas mudavam, com os seu ritmos e rituais, e com os truques que só o universo sabe dar a tudo. mas o que não sabia, é que as mudanças deixavam tanto a desejar, e que conseguem, eventualmente, destruir coisas que também elas criaram. tanta coisa mudou desde que conheci o amor. tanta coisa veio à tona do copo e tanta outra coisa desapareceu por completo. aprendi a colher os dissabores da vida, mas nunca pensei que me beliscassem tanto. nunca. e sei que por mais que deseje que seja diferente, o amor é assim, desde que apareceu na civilização. tão na boca do povo, tão cheio de dúvida. e como eu odeio duvidar. mal alguém sabe como o domar, nem tão pouco como lhe aparar os golpes. pouca e boa gente percebe o que fazer quando o apanha; é raro conseguir cuidar dele, e não se deixar levar na onda da distância. como deixei. e agora são apenas cinzas de uma história que deixa saudades, mas que ainda lembra o cheiro do sempre.

3 comentários:

June disse...

se isso aconteceu é porque a história nao tinha de ter outro final que não esse. Vai tudo ficar bem.

Um beijinho *

Salteador de Momentos disse...

Subscrevo.

Costumo dizer que é critica a altura em que alguém se sente seguro numa relação. Em muitas relações, a monotonia começa a ganhar forma nesse preciso instante. Mas, apesar de crítico, quem não gosta de sentir essa segurança?

Rute disse...

Gostei !