sábado, 9 de outubro de 2010

thanks, but no thanks

não queria uma relação perfeita. que começa com os típicos high-school sweethearts e que só haja essa pobre história para contar. por isso, a nossa lenda era diferente, não ia ser um bibelôt de porcelana. não era comum, também não era digna de um filme rasca qualquer. era uma tosta-mista de medos e inseguranças, porque ninguém tem destas histórias aos 17 anos (a não ser, claro, que tenhamos feito parte da gossip girl). era desigual, até cair na loucura da rotina. até começares a ver os outros como exemplos a seguir, ao ponto de achares que na vida deles não há falhas, mesmo estando todas elas debaixo do teu nariz.

4 comentários:

joanabogalho disse...

está lindo *

Bocados de um quotidiano a 1001 cores disse...

todas as histórias são diferentes, mesmo começando na escola, num parque, na rua, no cinema, em qualquer sitio.. todas as histórias têm o seu toque especial que as titula de diferentes das outras :)

Rachel disse...

Muito obrigada :)
Tão bonito!
Para as histórias de amor serem diferentes, basta que as personagens não sejam as mesmas.

Telma Palma disse...

Gostei deste.
Obrigado pela força, és muito simpatica =)