segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

só mais isto

Even brighter than the moon.

na minha turma existe um casal de góticos, talvez não tão góticos como penso, mas que andam muito, muito lá perto. feios, sinistros, chatos, que não se calam, respondem sempre a tudo e irritam-me todos os dias. as roupas deles são ridículas, o que dizem também, e sinceramente, preferia não os ter de ver todas as manhãs, do medo que me dão (mas medo a sério. me-do). apesar de me declarar como pessoa que não dá valor apenas às aparências e tenta sempre aproveitar qualquer coisa da personalidade dos outros, eles jamais teriam influência na minha vida e nunca teria em conta as parvoíces que definem os seus vocabulários, não fosse a existência de um episódio passado numa qualquer aula há semanas atrás. imaginem o professor mais gozão (que, como a maior parte das pessoas, tende a dirigir os seus piores comentários ao dito casal), ao ver a rapariga a correr toda desajeitada a meio da aula (confesso, também me ri), não vai de modos e lança uma pergunta ao rapaz: oh não-sei-dos-quantos, o que é que tu vês nela? (riso geral, todos à espera da resposta parva). e nisto, ele responde, como se fosse o homem mais feliz do mundo: vejo tudo o que vocês não vêem! é por isto que eles mereceram a minha atenção, e é a isto que se chama de amor.

5 comentários:

Ana Catarina disse...

Isto prova mais uma vez que amor não são aparências mas sentimentos, que não são cores nem roupas mas actos, palavras. Gostei do texto :)

. Cris disse...

Muito boa resposta, sim senhor.

inêslobo disse...

adoro o teu blog, e AMEI este post!
sigo $: *

Bianca disse...

ADORO ! ahah

Mariana disse...

adorei adorei adorei :')