sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

comigo já se sabe

à medida que o tempo passa, e por muito que eu não queira, avizinha-se o dia em que vou ter de me inscrever na escola de condução. e eu - a descoordenação em pessoa - tremo mais um bocadinho cada vez que vislumbro o lugar do condutor, o volante, os temidos pedais. se há coisa que sempre soube acerca de mim, é que não nasci para conduzir - pelo menos de maneira certa (que isto num descampado é carregar no acelerador que não se passa ninguém a ferro). conheço-me bem no que diz respeito à condução e digamos que o meu passado com a bicicleta não foram rosas até acertar com a coisa e parar de atropelar pessoas e esfolar joelhos. mas um carro é um carro. é pesado. é grande. pede um cheirinho de coordenação para ser manobrado. e decorar os sinais. e mais importante que todo o resto: não adormecer ao volante - tarefa difícil para quem não passa um minuto no carro sem dormir (embala uma pessoa, entendem?). tenho para mim que só vou passar no exame depois de imensas tentativas falhadas, a seguir a estragar uns poucos carros ou de estar lá há tantos anos, que hão-de me passar do tanto que já se cansaram de mim.

4 comentários:

Danii disse...

Eu também pensava assim antes de começar, mas enganei-me, está tudo a correr às mil maravilhas. O carro não é aquele bicho de sete cabeças que temia ser, tornou-se como um 'companheiro' e é confortável andar nele, manobrá-lo :) vais ver que vai ser fácil, tu consegues *

Cheerio disse...

Oh não vai ser assim tão difícil como imaginas... Eu também durmo no carro sempre que posso e desde que comecei a conduzir ainda não me deu vontade de dormir enquanto conduzia! E os sinais acabam por ser fáceis de saber ;)

trintona disse...

Vais ver que depois vais gostar. Eu DETESTEI tirar a carta! Custou-me tanto... Mas adoro conduzir. Boa sorte para esse novo desafio. :)

Inês disse...

Eu cá mal posso esperar pelo dia em que vou ter a liberdade de conduzir o meu carro, sem ter que estar dependente para fazer as viagens que quero fazer ;p