sexta-feira, 13 de maio de 2011

Bob, volta, estás perdoado

primeiro, o John & Kate Plus Eight, depois isto. e agora pergunto-me: o que é que vai ser da minha vida sem o Biggest Loser? sem os dois episódios por noite daquele que considero o meu reality-show de eleição? o que vai ser de mim, sem os verdadeiros gordos (perdoem-me a expressão), os que perdem toneladas de quilos a sério? sem as pesagens diárias das pessoas com quem sempre me familiarizo, da ansiedade enquanto espero o tal valor na balança? de perspectivar sobre os potenciais vencedores, de ver a final sem descolar os olhos da televisão? da minha história para adormecer, que é essa grande escola que não tem outro propósito senão ensinar a arte de ser saudável? com que cara é que vou entrar no ginásio, sem a pequena (grande) motivação que aquilo me dava? em quem é que vou pensar quando estiver no limite, prestes a desistir? estarei eu confinada a imitações sem metade da graça, onde os treinadores são cassetes pirata da Jillian e do Bob (e eu, que nem gostava do Bob)? a taberneiros do Alentejo que perdem pouco mais de dois quilos? o que vai ser de mim, não sei, mas que vou sentir muita falta disto, isso é que vou. porque com este Peso Pesado, que por cá nos tenta convencer, nem a pessoa mais motivada saía para correr, depois de ver um episódio que fosse. está aqui, a minha revolta.

2 comentários:

Sexy na Cidade disse...

é que a versao Portuguesa ate doi....

Maria

Danii disse...

Também preferia o Biggest Loser, mas também há que apoiar os portugueses da perda de peso! Espero que saiam dali melhor que os outros :)