quinta-feira, 19 de maio de 2011

weeping may tarry for the night, but joy cometh in the morning

bem sei que já muita gente deduziu que, depois dos tempos árduos, das tempestades, dos dilúvios, vem sempre uma mão cheia de coisas boas - aquelas, pelas quais vale a pena esperar, pelas quais vale a pena o esforço (ainda que os tempos de luta durem mais que a recompensa final) - mas é sempre qualquer coisa de bom relembrar aos mais desesperados, aos mais desencantados, aos mais desgostosos que tudo acaba por se resolver. é que existem momentos que se assemelham a noites, escuras como breu, sem a mais pequena luz ao fundo do túnel; a parte boa de ser noite, é que está cada vez mais próximo o dia, o vislumbrar a luz do sol, o chilrear dos pássaros [o lado mais colorido da vida acaba, eventualmente, por aparecer]. hoje deu-me para isto, de estar terrivelmente nostálgica...

2 comentários:

(entre)saias disse...

E tu fazes muito bem lembrar estas coisas! São palavras de força, e eu gostei muito de ler.
Um grande beijo

Cheerio disse...

Às vezes esqueço-me disso...
:S