sábado, 30 de junho de 2012

Às vezes

a vida dá uma volta. Ou muitas. As que precisa de dar para abrirmos os olhos. Para podermos desviar-nos até ao caminho certo, que não era aquele em que estávamos. E pode não parecer agora, que é a melhor coisa que nos está a acontecer, mas há-de ser assim. Posso ter crises de cinco em cinco minutos, incertezas sobre o que tenho a fazer. As faltas de ar podem até começar a fazer parte do meu quotidiano, e as saudades e o ódio virem de mão dada. Mas vale a pena tentar. Porque apesar de não ter certezas de nada, de me ter tornado numa bipolar de sentimentos e de querer desistir, é isto que sempre me definiu. E mudar, muda-se sempre para melhor. Ainda que não pareça agora, ainda que o ar me falte quando leio textos de há cinco anos atrás. Quero largar tudo. Estou a largar tudo. Por todas as vezes que já fui eu a querer ficar sozinha, que pensei em desistir sem coragem nenhuma. No lugar das pessoas que tenho perdido (três, este ano), não vou pôr nenhumas. Que o que me tem valido nos últimos dias, é ter pessoas completamente diferentes do que eram as que agora me faltam. Se calhar foi por isso que cheguei onde estou. Porque tinha de os conhecer a todos. De ouvir da boca deles - e só convivemos há menos de um ano - que tenho cinco casas à minha disposição. Sorrisos e filmes. Saídas. Jipes na praia. Estudo acompanhado. Hábitos novos, mais felizes, com menos dramas. Vícios. Amor sem nada em troca. Já para não falar nos que conheço há anos - nem preciso de dizer nada, que estão mais que presentes para mim. Tenho um buraco no coração (maior do que aquele em que caí), que tenho, mas também sei que tenho as melhores pessoas do meu lado, em tamanho gigante - e tudo para continuar a querer mudar. 

3 comentários:

Lady C disse...

Já sabes que sempre que precisares, também estou aqui! Nada que um verão animado, cheio de distracções e coisas novas, não ajude a resolver :)

trintona disse...

E com uma ajuda dessas, não vai haver mudança muito complicada.
Muito bom ter gente ao nosso lado que basta um olhar que já percebem que algo não está bem E tu, és uma felizarda por teres pessoas assim.
Se calhar, porque mereces! :)

Green disse...

É mesmo a essas pessoas que estão sempre lá para ti que te tens de agarrar, são elas que te ajudem e estão sempre lá.