terça-feira, 7 de setembro de 2010

folhas brancas


é hora de limpar o lixo que se tem vindo a acumular dos anos passados, de arrumar os livros velhos nas caixas às flores debaixo da cama. é tempo de ganhar balanço e entrar na correria dos supermercados à procura de material novo. esperar pelos livros, cheirar as folhas dos cadernos novos e alinhar as canetas no estojo. endireitar a secretária e desobstruir tudo o que se foi acumulando sobre ela nas férias, quando ninguém por lá se debruçava. afiando os lápis e aperaltando os cadernos com recortes e fotografias bonitnhas, lá vai passando na memória a lembrança de um verão curto que não durou mais do que devia. e chega o dia de arrumar as séries e os filmes, fazer festinhas ao sofá para que de nós não sinta saudades e desocupar a cabeça para que espaço não falte. começando a cheirar as lojas com colecções novas e abanar a cabeça a pessoas que hoje se vestiam de lã, por um dia de chuva-molha-tolos, e pensar: há coisa mais ridícula do que o regresso às aulas? mas que não deixa de ser emocionante, lá isso não deixa.

4 comentários:

Telm Palma disse...

encantador, porém.

Joanna disse...

O regresso às aulas é sempre assim :')

joanabogalho disse...

adorei o teu blog, vou seguir *

Cheerio disse...

O meu regresso às aulas já não tem manuais x)
Por acaso, no outro dia estavam a falar dos preços dos manuais e eu ia dizer ao meu pai: "viste quanto poupaste?" mas depois lembrei-me das propinas e calei-me =/