sábado, 15 de setembro de 2012

Vai ser o primeiro dia

No ano passado, por volta desta altura, estava eu desesperada. Talvez desesperada não seja a palavra certa para definir o que senti quando não vi o meu nome na lista, de tão triste que estava. Experimentem planear o que vão fazer com um ano de antecedência, deixar tudo combinado, pôr dinheiro de parte, olhar para o futuro e tomá-lo como garantido, para depois não ser nada como queriam. Foi assim que me senti. Literalmente atirada para um curso que pouco me dizia, sem ninguém com quem partilhar os meus medos de que o plano B não desse certo e com poucas esperanças para os meses que se seguiam. Pois é. Dizem que o mundo dá as suas voltas sem avisar, e foi isso que pude experimentar na pele. Vi-me obrigada a fazer cadeiras que detestava, a ouvir matérias que nada me diziam e a entrar num mundo que não era o meu - pelo menos não o que eu queria que fosse. É que um dia estamos a escrever tudo na agenda, certinho e direitinho, com a certeza de que nada vai falhar. Do que nos esquecemos é que, de repente, a vida muda. Se calhar para nos mostrar que o caminho não era aquele. Ou que podemos sobreviver com menos do que ambicionámos. Sempre fechei os olhos a essas hipóteses, que nunca pude aceitar que fossem verdade. E contei pelos dedos das mãos as pessoas que continuaram a acreditar que eu ia conseguir. Uns aconselhavam-me a desistir, a tentar outra opção, mais barata, mais fácil. Outros faziam prospecções sobre o que iria acontecer, enquanto me diziam que podia ser um sinal para mudar o futuro. Mas eu nunca me contentei. Nunca desisti dos meus planos. Sabia o que queria, ia lá chegar - fosse de que maneira fosse. E a prova disso, é que fiz praticamente todas as cadeiras de um curso que me deu cabo dos nervos, conheci pessoas que nunca tinha conhecido se não fosse esta partida do destino e, finalmente, mudei para o meu lugar. De hoje a cinco anos, hei-de ser dentista. A partir de segunda-feira começa, oficialmente, a rotina que eu tanto desejava. E mesmo que estes planos sejam virados do avesso, mesmo que as coisas não corram como eu previa... eu vou sempre encontrar a estrada certa. Aquela que começa daqui a dois dias - cheia de motivos para me deixar feliz.

9 comentários:

My lovely clothes disse...

Boa sorte! my-lovely-clothes.blogspot.com

Joana disse...

Gostei muito da tua determinação, assim vais longe :) muita fora para a nova etapa e nunca desistas!

Noa disse...

O que é que preciso é não desistir. Boa sorte.

ig disse...

não sei prq mas sempre tive a ideia, desde qe leio o teu blog, qe estavas em medicina. oh well, ainda bem qe conseguiste seguir o rumo qe querias! eu ainda sou daquelas qe acredita qe com determinação e emprenho, chegamos todos lá :)

Mariana F. disse...

muitos parabéns e muita boa sorte!
é tão bom quando é assim e conseguimos seguir por o que queremos (:

Emily disse...

Desejo-te a maior sorte*

Matilde disse...

Querida, tu nem imaginas o quanto eu me identifico com estas palavras! Entrei num curso com o qual não me identifico, porque caso não entrasse na minha primeira opção aquele era garantido, fiz as cadeiras todas (à excepção de uma), e depois tentei mudar de curso e não consegui :s espero mesmo ter a mesma sorte que tu agora na segunda fase :)

Inês disse...

Muitos parabéns Susana :) é sempre bom conseguirmos aquilo que sempre desejámos. Boa sorte!

Green disse...

Parabéns, e que tudo corra bem :)