terça-feira, 11 de setembro de 2012

Virar a página

Acabar uma relação é difícil, tenha ela durado 1, 4 ou 9 anos - o que seja. Às vezes só duram meses e, ainda assim, arrancam-nos tudo cá de dentro. Mas o tempo passa. E com ele as coisas desvanecem, mesmo que não deixem de morar connosco. Acabar uma relação é difícil. E ainda mais difícil é passar pelos lugares e pelas pessoas a primeira vez, depois de tudo ter acontecido. As perguntas, os cheiros, as memórias. Mas o tempo passa. E com ele chegam as segundas vezes e as novas oportunidades. O nó sai da garganta, percebemos que somos livres e que só podemos contar connosco. Estamos sozinhos, mal habituados e sem coragem para conhecer o que quer que seja. Só que depois... depois o tempo passa. E com ele as memórias desvanecem. Começamos a gostar de estar sozinhos, a querer mais aventuras e a companhia de desconhecidos. E aí, aprendemos a amar relações. Não porque elas sejam difíceis de acabar - mas porque nos abrem o coração ao mundo dos erros.

5 comentários:

Joana disse...

muito verdade!

Maria Café disse...

Conseguiste dizer tudo o que realmente se passa. É totalmente verdade (: Adorei o texto *.*

Allie disse...

Quando o tempo passa conseguimos ver as coisas de uma maneira completamente diferente. Não esquecemos mas aprendemos a relativizar.

Green disse...

Tens razão sim.

rm disse...

Há coisas que só mesmo o tempo nos ajuda a arrumar.